sábado, 7 de fevereiro de 2009

Religião e poder...

Esta semana, enquanto preparava aulas sobre Antiguidade Oriental, grifei uma frase sobre religiosidade no Egito: "... a religião foi o elemento cultural mais atuante na vida egípcia".... e fiquei pensando... Só na vida egípcia???
Se a conversa for sobre Antiguidade, fica realmente difícil dizer que isso seja um traço específico dos egípcios. Na Mesopotâmia a quantidade de deuses era igualmente grande e a importância deles na vida diária também. E por falar nisso, caso ainda sobreviva em vc aquela curiosidade típica do início da vida escolar... (difícil, né?... mas...) recomendo a visita a um site muito "divertido" http://www.angelfire.com/me/babiloniabrasil/deusasdeuses.html.
Continuando pelo Oriente Médio, temos os persas que explicaram o mundo pelo confronto (dualismo) entre o Bem e o Mal... Têm os deuses gregos, mais as criaturas, os heróis... os romanos que são "meio cópia"...
Na Idade Antiga também surgiu o monoteísmo hebreu, o judaísmo que depois vai dar origem ao cristianismo, catolicismo, protestantismo...
Tá... mas foi só na Antiguidade?
Parece que não... a favor ou contra, valorizando ou discutindo, a questão religiosa ainda ocupa muito espaço na mídia, na vida, nos centros de poder. A diferença talvez seja a forma como os representantes lidam com essas questões.
No passado o faraó era deus. Ponto! Ele acreditava que era deus? Não vem ao caso. O povo acreditava.
De modo semelhante, no século XXI, a despeito de toda ciência e racionalidade, as questões espirituais e as religiosas ainda se misturam às questões políticas.
Será que vcs se lembram da música do Legião? O Senhor da guerra? "Deus está do lado de quem vai vencer..." Será que é por aí?
É... esse tema dá muito o que falar...

2 comentários:

Kaapiis disse...

Professora Sônia, eu acho a religião egipcia bem interessante, as vezes até um pouco confusa, da onde eles tiraram a grande ideia que o faraó era a encarnação de um Deus? isso me faz lembrar que até hoje, Deus é visto como um ser superior, é por isso que o faraó devia ser visto com tanto respeito.
Também acho interessante a parte dos egipcios terem deuses em forma de animais, muitas vezes pensamos que um animal é um ser inferior aos seres humanos, só que naquela época, haviam deuses em forma de animais!! como isso é possível?!
A religião mesopotâmia é legal, eu gosto da parte dos patesis serem os representantes de um Deus na terra!

Sonia disse...

Legal! Vc foi longe nas pesquisas e considerações. Acho que suas reflexões têm muito fundamento. Pra falar a verdade, há momentos em que realmente é fácil aceitar a idéia de que um animal possa ser uma "manifestação" divina, pelo poder que ele pode representar quando está livre, só por conta de seus instintos. Obrigada pelo comentário!